Irmãos muçulmanos,

O mês sagrado se iniciou. O Ramadan, um dos pilares mais importantes do Islam, é amado pelas almas dos devotos, dentro dos corações dos fiéis, e aguardado ansiosamente por eles para que cumpram as orações noturnas, recitem o Alcorão e jejuem durante o dia. É um período de renovação que deve ser preenchido com a prática da caridade, atos de bem e recordações de Deus.

 

Yahia Ibn Abi Kacir, entre suas súplicas, disse:

"Ó Deus, entrega-me ao Ramadan e entrega o Ramadan a mim. Aceita-o de mim. O Ramadan chegava, estando eles à espera dele”.

 

“Quando Meus servos te perguntarem por Mim, dize-lhes que estou próximo e ouvirei o rogo do suplicante quando a Mim se dirigir.

Que atendam o Meu apelo e que creiam em Mim, a fim de que se encaminhem". (Alcorão 2:186)

Chegada do mês do Ramadan

O Profeta Muhammad costumava anunciar à sua comunidade a chegada do mês sagrado. Abu Huraira relatou o que ele disse:

 

“Chegou-vos o mês de Ramadan, um mês abençoado. Nele foi-vos instituído o jejum. Nele as portas do céu se abrem e as portas do inferno são cerradas. Os demônios são acorrentados. Durante o mês há uma noite equivalente a mil meses. Quem for privado das virtudes dessa noite, perdeu o melhor das virtudes do Ramadan”.

Como devemos nos preparar

para o Mês de Ramadan?

O mês de Ramadan é uma excelente oportunidade para o arrependimento e retorno a Deus, pois o servo se afasta do pecado, daquilo que prejudica a si, seus filhos, familiares e sua comunidade. Deus nos concedeu a oportunidade de mudarmos e retornarmos a Ele.

 

Ele disse: “Anuncia (ó Muhammad), dizendo: Ó servos meus, que se excederam contra si próprios, não vos desespereis da misericórdia de Deus; certamente Ele perdoa todos os pecados, porque Ele é o Indulgente, o Misericordiosíssimo” (Alcorão, 39:53).

Laylat al-Qadr como é chamada, em árabe, a noite mais especial de todas no calendário islâmico: a Noite do Decreto. É nela que, de acordo com as tradições, foi revelado o Alcorão Sagrado através do Anjo Gabriel.

A Noite do Decreto

O jejum é o quarto pilar do Islam e um dos mais importantes para o muçulmano.

O Significado do Jejum

No Islam, existem dois momentos de festas: a do encerramento do jejum de Ramadan e outra do fim do processo de ritos da Peregrinação. Fora estas duas, outras festas são particulares, embora possam ser vinculadas a ele, desde que não apresentem ingredientes que comprometam seus princípios.

O significado do Eid no Islam